Fim da obrigatoriedade da perícia médica para o auxílio-doença do INSS

SECMESP - Sindicato dos Empregados de
Cooperativas Médicas no Estado de São Paulo
SECMESP
Sindicato dos Empregados de Cooperativas Médicas
no Estado de São Paulo
SECMESP
Sindicato dos Empregados
de Cooperativas Médicas
no Estado de São Paulo
SECMESP - Sindicato dos Empregados
de Cooperativas Médicas no Estado de São Paulo
SECMESP
Menu
Ir para

Fim da obrigatoriedade da perícia médica para o auxílio-doença do INSS

SECMESP - Site Oficial
Publicado por Giovanny-MKT em Notícias · 22 Agosto 2023
Tags: periciainss
O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) está em busca de agilizar a avaliação dos pedidos de auxílio-doença para reduzir a longa fila que atinge quase 1,8 milhão de pessoas. Nesse sentido, o Instituto implementou modificações nas normas para a concessão do auxílio por incapacidade temporária, anteriormente conhecido como auxílio-doença.
Por meio de uma portaria emitida pelo Ministério da Previdência Social (MPS), a perícia médica da autarquia foi eliminada, tornando o processo de solicitação do auxílio-doença menos complexo e muito mais ágil.

Auxílio-doença sem perícia
A partir de agora, a análise dos documentos será conduzida integralmente online. Os segurados têm a opção de apresentar seus requerimentos através do site do INSS, utilizando o aplicativo Meu INSS disponível para dispositivos Android e iOS. Além disso, é possível fazer a solicitação ligando para a central de atendimento pelo número 135.
Vale destacar que os segurados devem estar cientes de que, ao realizar o pedido por telefone, o auxílio-doença ficará pendente até que a documentação seja entregue pessoalmente em uma Agência da Previdência Social (APS) ou anexada por meio da plataforma “Meu INSS”.

Esse processo é facilitado pela utilização da plataforma Atestmed, com um prazo máximo de 180 dias para a concessão do benefício. No caso de negação, ainda existe a opção de submeter uma nova avaliação após um intervalo de quinze dias.
Uma informação importante é que os benefícios concedidos com base em incapacidade resultante de acidentes agora exigem somente a Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) para serem processados.

Concessão do auxílio-doença
O benefício será concedido por um período que pode atingir até 180 dias, sem necessidade de serem consecutivos. Aos segurados que passarem por acidentes de trabalho, será requerido que apresentem a Comunicação de Acidente de Trabalho (CAT) ao INSS. Caso contrário, será imprescindível agendar uma avaliação médica pericial.
O atestado médico ou odontológico deve ser emitido em papel íntegro, sem quaisquer rasuras, e conter as seguintes informações essenciais:
  • Nome completo do paciente.
  • Data de emissão do atestado, a qual não deve ser igual ou superior a 90 dias a partir da data do requerimento.
  • Diagnóstico descrito por extenso ou acompanhado do código da CID (Classificação Internacional de Doenças).
  • Assinatura do profissional responsável, podendo ser realizada de forma eletrônica, desde que esteja de acordo com as regulamentações vigentes.
  • Identificação completa do médico, incluindo nome e número de registro no conselho de classe correspondente (Conselho Regional de Medicina ou Conselho Regional de Odontologia), além do registro no Ministério da Saúde ou carimbo.
  • Data de início do período de repouso ou afastamento das atividades habituais.
  • Indicação do prazo estimado necessário para a recuperação, de preferência em dias.

Estes critérios constituem um importante conjunto de informações que visa assegurar a veracidade e a legitimidade dos atestados médicos apresentados para a concessão do benefício.


G!O mkt
_______________
Filiado:
Logo CSB  



Logo FENATRACOOP
_______________
SECMESP
Rua Tiradentes, 289/293 - cj. 94
Campinas-SP - CEP: 13023-190
_______________
SECMESP
Rua Tiradentes, 289/293 - cj. 94
Campinas-SP - CEP: 13023-190
_______________
Filiado:

Voltar